• Igor Castro

Seleção dos melhores da divisão AFC Sul da NFL

Seguindo a série de textos selecionando os melhores atletas de cada divisão da NFL, hoje a coluna vai falar sobre a última divisão da Conferência Americana, a divisão da AFC Sul, que tem Houston Texans, Indianapolis Colts, Jacksonville Jaguars e o Tennessee Titans. Nos últimos anos, essa divisão vem tendo campões de forma alternada, sempre tendo uma equipe diferente indo direto aos playoffs. Mas vaga no wildcard as franquias da divisão também estão sempre disputando, e fazendo até história, como foi o caso do Titans eliminando o todo poderoso New England Patriots e a sensação Baltimore Ravens.


E para a próxima temporada a impressibilidade novamente vem a tona. Com exceção ao Jacksonville Jaguars que praticamente está em fase de implosão e visa uma reconstrução do seu elenco, todos os outras três franquias tem excelentes chances de ir aos playoffs. No Houston, apesar da troca polêmica do DeAndre Hopkins, o time deu um claro recado que quer mudar seu sistema de ataque, tendo jogadores mais rápidos, como foi a vinda dos wide receivers Brandin Cooks e Randall Cobb, além do running back David Johnson.


Já Indianapolis e Tennessee Titans correm por fora. O Colts, teve como maior triunfo nessa free agency a aquisição do quarterback Philip Rivers e o defensive tackle DeForest Buckner que venho via troca com o San Francisco 49ers. No Tennessee, apesar de algumas perdas, o time manteve o melhor jogador do ataque na temporada passada, o running back Derrick Henry e para defesa, o edge Jadevon Clowney assinou com o Titans e assim reforça a já forte defesa do head coach Mike Vrabel. Com isso dito, vamos aos selecionáveis:


Quarterback: Deshaun Watson (Texans)

Running Backs: Derrick Henry (Titans) e David Jonhson (Texans)

Wide Receivers: Ty Hilton (Colts), AJ Brown (Titans) e DJ Chark Jr. (Jaguars)

Tight End: Jonnu Smith (Titans)

Offensive Tackles: Laremy Tunsil (Texans) e Anthony Castonzo (Colts)

Center: Ryan Kelly (Colts)

Offensive Guards: Quenton Nelson (Colts) e Rodger Saffold (Titans)


Menções honrosas: Adam Humphries (WR do Titans), Andrew Norwell (OG do Jaguars), Marlon Mack (RB do Colts) e Brandin Cooks (WR do Texans).



A formação desse ataque da AFC é de dar inveja a qualquer franquia da NFL que tem dificuldades em montar um ataque competitivo. Temos aqui um quarterback consolidado e não por acaso teve seu contrato renovado, nesse caso Deshaun Watson, a dupla de running backs muito interessante, ambos tendo características diferentes, com Henry sendo um running back maior fisicalidade e ativo nas trincheiras, e Jonhson sendo um cara mais versátil, tendo recepção como seu maior diferencial.


Com relação aos wide receivers, são três atletas de muito talento. Todos são os principais recebedores dos seus respectivos times. E nessa posição temos a única indicação do Jaguars para o ataque, DJ Chark Jr, que mesmo com problemas no ataque de Jacksonville se destacou e muito com bons números na temporada passada. Na linha ofensiva, os Colts domina com ao menos três atletas, e olha que poderiam ser colocados outros nessa seleção, já que o Indianapolis tem, senão, a melhor linha ofensiva da NFL, e quem agradece é Philip Rivers.


Agora vamos falar das defesas da AFC Sul. Todas as franquias tem defesas interessantes, mas não tem nada de extraordinário. Se for analisar uma melhor com toda a certeza a do Titans ainda leva uma considerável vantagem em relação as outras, mesmo com perdas importantes, como o defensive tackle Jarrell Casey que foi trocado com o Denver Broncos e o safety Logan Ryan que se tornou free agency e assinou com o New York Giants. E para reparar essas perdas, o nome de Jadevon Clowney foi a grande escolha do Titans.


Já o Houston podemos dizer que tem a segunda melhor defesa da divisão. Jogadores como JJ Watt, Zach Cunningham, Whitney Mercilus e Bradley Roby são as grandes referências dessa forte defesa. No Colts, o setor se reforçou com a chegada do DeForest Buckner, além dele, o linebacker Darius Leonard e o edge Justin Houston são os atletas que podem elevar ainda mais o nível da defesa do Colts. No Jaguars, a defesa está em pleno desmanche.


Após Jalen Ramsey, ainda na temporada passada, jogadores importantes como edge Calais Campbell (rumou para o Ravens via troca) e o safety Ronnie Harrison (que teve como destino o Browns via troca) e Yannick Ngakoue (que foi trocado para o Vikings), a equipe de Jacksonville só terá os edges como nomes impacto na defesa, Josh Allen e K'Lavon Chaisson. Dito isso, vamos aos selecionáveis:


Defensive Lineman: DeForest Buckner (Colts) e Jeffrey Simmons (Titans)

Edges: JJ Watt (Texans) e Jadeveon Clowney (Titans)

Linebackers: Darius Leonard (Colts) e Myles Jack (Jaguars)

Cornerbacks: Malcolm Butler (Titans), Adoree’ Jackson (Titans) e Bradley Roby (Texans)

Safetys: Malik Hooker (Colts) e Kevin Byard (Titans)


Menções honrosas: Josh Allen (Edge Jaguars), Jayon Brown (LB do Titans), Justin Houston (Edge Colts) e Zach Cunningham (LB do Texans)



Na defesa da AFC Sul, todos os atletas são de muito talento. A dupla de linha defensiva, tem tudo para gerar pressões no quarterback, tanto pelo meio, quanto pelos lados. Fora que tanto Clowney, como JJ Watt são muito bons no combate ao jogo terrestre. E se os running backs passam por eles, temos dois linebackers excelentes que fazem tackles precisos, não por acaso Leonard liderou em uma temporada o número de tackles feitos por ele.


A secundária é dominada por atletas do Titans. Apesar de uma temporada em que não se destacou tanto, Butler ainda é o principal cornerback da divisão e ao seu lado Adoree' Jackson a dupla deixa a secundária do Titans mais temida. Além de Butler e Jackson o Titans tem o Byard, sendo um dos melhores safetys da NFL, ao seu lado, Hooker é um diferencial em uma secundária do Colts que não tem muitos nomes de impacto. Mesmo que na última temporada esteja em baixa, Hooker poderá surpreender com sua qualidade.


Com tudo isso posto, na próxima coluna irei selecionar os melhores da NFC Norte, que tem Chicago Bears, Detroit Lions, Green Bay Packers e Minnesota Vikings. Até lá deixo o meu até breve.