• Igor Castro

Russell Wilson enfim poderá ganhar o prêmio de MVP?



A corrida pelo Jogador Mais Valioso da NFL começou e vários nomes já estão postos a mesa, porém dentre vários, um em especial poderá enfim ganhar esse prêmio tão consagrado na liga, estou falando do quarterback do Seattle Seahawks, Russell Wilson. O QB vem tendo temporadas em que facilmente poderia ter sido ao menos indicado ao prêmio, ou até mesmo ter vencido, muito devido ao nível altíssimo que Wilson joga a cada temporada, isso a meio a tantos problemas no time, em especial na linha ofensiva.


Porém, apesar de estarmos apenas em duas semanas de temporada regular da NFL, Russell Wilson aparenta ter sido solto da jaula e assim fazer apresentações que realmente exponham seu talento absurdo na posição de quarterback. Até aqui, foram 610 jardas passadas, nove passes para touchdown, sendo o líder até aqui nesse quesito e apenas uma interceptação, tendo assim uma média de rating de 102. Outro dado interessante, é que a média de jardas passadas por Russell Wilson em dois jogos dessa temporada é maior que as duas últimas o certame inteiro de 2018 e 2019. Em 2018, Wilson teve 8.0 jardas passadas em média, já em 2019 foi 8.1, agora em 2020, temos 9.7 jardas por cada passe completado pelo quarterback de Seattle em apenas dois jogos.


Contra o Patriots, Wilson teve uma atuação de gala, contra a considerada melhor secundária da NFL, o QB conectou cinco passes para touchdown. Foto: Elaine Thompson/Associated Press

Esse modo de jogo de Russell Wilson é no mínimo incomum, muito pelo fato do seu coordenador ofensivo. Brian Schottenheimer que vem para a terceira temporada como coordenador ofensivo do Seahawks. Desde que assumiu o posto, Schottenheimer focava demais no jogo terrestre e na maioria das vezes acabava privando Wilson jogadas de passe. O running back Chris Carson é grande responsável por essas jogadas de corrida, além do próprio Wilson correndo em jogadas de scrumble. Entretanto, nesses dois primeiros jogos, Wilson vem emulando um estilo de jogo diferente, explorando o que a de melhor nele, os passes em profundidade.


Só para mera comparação, nos dois primeiros jogos de 2018, Wilson teve 524 jardas, cinco passes para touchdown e cinco interceptações. Em 2019, foram 495 jardas, cinco passes conectados para touchdown e nenhuma interceptação. Ou seja, nos dois primeiros jogos de 2020, Wilson quase dobrou em passes para touchdown e teve um incremento de 100,5 de jardas passadas. Se seguir nesse nível de ter em média, ao menos três passes para TD, ao final da temporada, Wilson terá 42 passes conectados número suficiente para Wilson ganhar o prêmio de MVP.


E com uma dupla de bons recebedores, esse número de touchdowns passados não é impossível de ser alcançado. Os wide receivers, D.K. Metcalf e Tyler Lockett são os principais nomes no corpo de recebedores do Seahawks, e por isso a tendência é que sejam muito acionados ao longo da temporada. Não por acaso, ambos já tenham 23 recepções para 344 jardas recebidas, um pouco mais da metade das jardas passadas por Wilson, e três touchdowns marcados em apenas duas semanas de temporada regular.


Para atingir as marcas necessárias para disputar o prêmio de MVP, Wilson terá a baita ajuda dessa dupla de recebedores, Metcalf e Lockett. Foto: Site Oficial do Seattle Seahawks

Se o coordenador ofensivo, Brian Schottenheimer não fazer mudanças drásticas, que visem um estilo de jogo que prejudique Wilson, o quarterback do Seattle tende a vir a fazer a melhor temporada de sua carreira, e em meio a uma certame com tantos problemas, começando com uma offseason bagunçada e uma pré temporada curtíssima, que acaba gerando muitas lesões. Wilson poderá com seu talento não só apenas ganhar o prêmio de MVP, levar o Seattle aos playoffs, mas também disputar o seu terceiro Super Bowl podendo assim coroar a temporada que fez.