• Gabriel de Campos

Quais times ainda brigam por vaga nos Playoffs?

Atualizado: Nov 6

A metade da temporada chegou.

Ainda temos uma equipe invicta e várias disputas de divisão que podem ser decididas somente na semana 17.

Confira as equipes que estão buscando boa posição no próximo draft, as que preencherão o meio da tabela, as que ainda podem dar trabalho e as que estão na briga pela classificação nos playoffs e pelo título de divisão.


A disputa pelas escolhas altas


Este grupo envolve os times que não conseguiram demonstrar força suficiente para dar trabalho para os seus rivais de divisão. Estas equipes brigam entre si por uma posição alta no draft e buscam se reforçar para o ano que vêm.


O New York Jets não venceu sequer uma partida e é o principal candidato à primeira escolha do draft de 2021. A escolha de um quarterback é a mais provável, sendo Trevor Lawrence e Justin Fields os nomes mais comentados.

A demissão de Adam Gase é fundamental para a reestruturação da equipe.


Giants, Texans, Jaguars, Cowboys, Vikings e Falcons estão na mesma prateleira. Elencos mais fracos e/ou comissão técnica falhando em chamadas de jogadas que decidem partidas.

Giants e Cowboys preocupam devido à ausência de um bom quarterback. Os Cowboys sofrem com as lesões no elenco e os Giants estão com Daniel Jones, um quarterback que apesar de não ter grandes alvos, falha em momentos onde não há motivos que expliquem esses erros.

Todas as equipes da NFC East têm problemas e coloco o Washington Football Team como os favoritos ao título. Contudo ainda é uma equipe limitada.


O Detroit Lions têm grandes problemas na comissão técnica. Matt Patricia deixou mais do que claro que não consegue comandar a equipe. Reestruturar a comissão técnica ajudará bastante, pois o elenco tem alguns nomes de qualidade que podem ser aproveitados. É o oitavo time que menos ganha jardas, o nono que menos pontua, o nono time que mais permite pontos e o oitavo time que menos força turnovers. São números ruins porém solucionáveis com as peças que têm.


O Cincinnati Bengals é uma equipe que, mesmo tendo uma campanha ruim, não se nivela no mesmo patamar que o dos outros citados. A equipe tem um bom quarterback em adaptação que briga pelo prêmio de calouro ofensivo do ano. Ajustes defensivos devem ser feitos para um melhor rendimento da equipe no ano que vêm. Os pontos sofridos ainda são muitos; é a terceira equipe que mais sofreu pontos na temporada.


imagem via reviewjournal.com

As equipes que incomodam


Aqui se encontram as equipes que têm menos chance de vencer a divisão, porém ainda podem dar trabalho para os seus rivais.


Os Patriots começaram o ano em um clima que dizia: “a dinastia ainda não acabou”, entretanto o rendimento da equipe foi em uma linha descendente que os colocou na terceira colocação da AFC East com duas vitórias e cinco derrotas. O ataque não produz ofensivamente e a defesa fica sobrecarregada. É o quinto ataque que menos marca touchdowns na liga; ainda dá tempo do time acordar e incomodar seus oponentes.


O Los Angeles Chargers é o lanterna da AFC West, porém estão dando bastante trabalho para todos os rivais. O grande problema da equipe é sua irregularidade em uma partida: No mesmo quarto podem jogar no nível dos Chiefs e no nível dos Jets. É uma montanha russa.

Justin Herbert é uma jóia que o time precisa lapidar aos poucos. Os números apresentados, para uma temporada de calouro, já estão ótimos.

A comissão técnica erra muito em chamadas, principalmente ofensivas, isso deve ser corrigido.


Os Broncos estão acima dos Chargers mas também sofrem com problemas. Drew Lock não é um quarterback ruim, porém sua indisponibilidade devido a lesões faz com que seu rendimento potencial seja perdido em vários momentos.

A defesa deve jogar em alto nível em todas as partidas para sustentar o ataque. Em jogos contra ataques mais fortes isso é um problema, pois ficarão mais cansados.

Não posso deixar de comentar que as lesões atrapalharam muito a equipe de Denver.


Carolina Panthers e San Francisco 49ers podem ser comparados e colocados na mesma prateleira. São equipes completamente diferentes que quando colocadas na balança geram equilíbrio. Os 49ers têm muitos problemas com lesões e os Panthers com falta de talento em momentos decisivos. Se juntarmos o talento dos Niners com a disponibilidade dos Panthers, teríamos um time fortíssimo.

As duas comissões técnicas são bem competentes.

Mais uma vez quero elogiar o trabalho ofensivo de Carolina. É uma equipe com um grande potencial.


Los Angeles Rams, uma equipe que tem uma campanha que nos engana. A única vitória contra um time mais competitivo foi contra o Chicago Bears, as outras todas foram contra as equipes da NFC East.

É uma equipe com muitos erros ofensivos. O sistema ofensivo deve funcionar muito bem para o ataque ter sucesso.

A defesa segue muito forte; Aaron Donald é um excelente jogador. O possível melhor jogador da liga.


O Cleveland Browns é um time que se encaixa nessa categoria até certo ponto. O correto seria criar uma categoria apenas para os Browns. Uma equipe que dá trabalho para os adversários mas que não deve ter tanto efeito em sua divisão.

A defesa é a que mais forçou turnovers na temporada. A irregularidade ofensiva é um problema que também afeta o time de Cleveland. É difícil prever se o time vencerá uma partida ou não. Tudo depende de Baker Mayfield e depender dele não é bom.


imagem via dailysnark.com

Os que brigam por playoffs


Os que brigam pela pós-temporada. Times que tentarão prejudicar os mais fortes para conseguir uma vaga de Wild Card:


O Chicago Bears briga pelos playoffs contando com os tropeços de Green Bay.

É uma equipe que não possui grandes nomes, faz um jogo “feio” mas soma seus pontos e vence alguns jogos. A comissão técnica é ruim e a linha ofensiva não trabalha bem. Nick Foles é um quarterback que gosta de crescer nos momentos decisivos no último quarto e ter mais estabilidade durante a partida seria mais vantajoso. Em jogos onde o adversário é mais forte talvez não haja esses momentos decisivos no fim da partida.


New Orleans e Las Vegas são equipes com desempenhos parecidos.

Os Saints ocupam o décimo lugar e os Raiders ocupam o décimo primeiro em jardas conquistadas por partida. Os Saints têm média 24.9 pontos por jogo e os Raiders 26.7. Ambos estão empatados em média de touchdowns permitidos por partida, são 3.4. Las Vegas permite 22.3 passes completos por jogo e New Orleans permite 22.9.

Com esses números podemos perceber o equilíbrio entre as duas equipes a esta altura do campeonato. No confronto direto os Raiders saíram vencedores por 34x24.

É bem difícil falar dos Saints, estão no nível de equipes que brigam por playoffs mas também concorrem fortemente ao título de divisão. Se não fossem muito parecidos com os Raiders mereceriam uma categoria de meio-termo.


imagem via ligados32.lance.com.br

Disputando título de divisão


Aqui se encontram os mais fortes, aqueles que batalham semana a semana para liderar sua divisão e deixar o seu rival para trás.


Bills e Dolphins estão em uma boa briga pelo título da AFC East.

Aí você me diz: “Os Bills estão muito acima dos Dolphins, é só olhar as campanhas”.

Pois é, não podemos ver as campanhas e ignorar as partidas que as formaram.

Os Bills iniciaram a temporada com grandes partidas e com Josh Allen concorrendo ao prêmio de MVP. Hoje já não consideramos Josh Allen como um grande concorrente para ser o jogador mais valioso da temporada.

Os Dolphins estão em uma sequência de jogos muito interessante e a tendência é continuar assim. Enquanto os Bills enfrentarão Seahawks, Cardinals, Chargers, 49ers e Steelers; os Dolphins têm os Cardinals, Chargers, Broncos, Jets e Bengals. A vantagem de calendário é de Miami.


Cardinals e Seahawks formam uma das melhores disputas por título da liga. Duas equipes com quarterbacks concorrentes para o MVP.

Os Seahawks lideram a divisão e os Cards vêm na sequência. Contudo, no confronto direto vimos que a equipe de Arizona é mais completa. Enquanto os Seahawks dependem do brilho de Russell Wilson em todas as partidas, os Cardinals têm uma equipe bem distribuída que pode se sustentar quando Murray não está em seus melhores dias.

Uma melhora defensiva na equipe de Seattle é necessária.


Os Buccaneers são os favoritos para vencer a NFC South, porém os Saints estão na fronteira entre estas duas categorias.

Há uma superioridade no elenco dos Bucs e a chegada de Antonio Brown pode ajudar a equipe a se manter na liderança. Ainda não dá para contar com Brown, pois seu desempenho pode mudar todo o rumo da equipe.

A defesa é forte e ajuda bastante o time quando o ataque não está engrenado.


Steelers e Ravens também trazem uma boa disputa. Os Ravens eram favoritos no início da temporada, porém os jogadores dos Steelers permaneceram saudáveis e ainda estão invictos. Ambas as equipes ainda têm apagões ofensivos durante algumas partidas e a melhor defesa conseguiu sustentar o time.

Mesmo com a invencibilidade de Pittsburgh a divisão está em aberto e não dá para apostar em uma das equipes sem hesitar. Torço para tudo ser decidido apenas na semana 17.


Titans e Colts estão empatados na NFC South. Um confronto indefinido que pode ser resolvido apenas na última semana.

Nas próximas quatro semanas teremos os dois confrontos entre as duas equipes e isso mudará todo o cenário da divisão.

Não houve nenhum jogo entre os mesmos nesta temporada, então, fica difícil apostar em alguém quando o embate direto não foi realizado. Na semana 10 teremos um panorama melhor.


O Green Bay Packers ainda é o favorito para vencer a NFC North. A defesa da equipe me preocupa bastante.

Muitos tackles errados e leituras ruins contra o jogo corrido são os maiores defeitos. Mike Pettine é um dos principais culpados.

O ataque depende muito do bem rendimento de Aaron Rodgers e Davante Adams, a carência de um segundo wide receiver de qualidade é muito grande. O jogo corrido com Aaron Jones lesionado não é o mesmo.

O time precisa se reerguer para restabelecer o domínio na divisão.


imagem via behindthesteelcurtain.com

O campeão garantido


Não consigo enxergar uma equipe com um favoritismo tão forte ao título como o Kansas City Chiefs.

Sete vitórias e uma derrota faz com que a equipe se distancie dos demais que formam a AFC West.

É uma equipe consistente que tem um quarterback extremamente acima da média. A linha ofensiva e o setor de linebackers ainda sofrem com problemas, contudo ainda é um time muito forte.


por Gabriel de Campos

Me siga no Instagram em @hailmarybrasil