• Gabriel de Campos

O Baltimore Ravens ficará de fora dos Playoffs?

O Baltimore Ravens foi um dos times mais comentados na offseason por suas aquisições, trocas e pelo alto potencial que poderia alcançar. Lamar Jackson vinha de uma excepcional temporada de MVP e tinha tudo para repetir o feito neste ano também.

O grande empecilho do time foi, e ainda é, a COVID-19. Um descuido dentro das instalações da equipe fez com que os atletas se infectassem ao longo da temporada. Além disso, mudanças no elenco titular não geraram bons resultados.

Jogos contra Pittsburgh, New England e Tennessee poderiam ter colocado vitórias na campanha dos Ravens, no entanto a situação os deixou na terceira colocação da AFC North até aqui.


Lamar Jackson tem problemas no jogo aéreo e isso não é de hoje. O jogador não tem confiança na hora de passar a bola, na maioria das vezes ele lê a defesa para tentar uma corrida e depois procura um alvo para passar. Isso é uma característica natural do jogador, porém a confiança em lançar a bola não pode faltar em um quarterback.

O Baltimore Ravens é a equipe que menos passa a bola em toda a liga, assim o treino do adversário contra o jogo corrido é dobrado e o ataque se torna extremamente limitado.

E os passes, quando tentados, são eficientes? É o time com a quinta pior porcentagem de passes completos (62.6%), ou seja, não é nada eficiente.

A linha ofensiva tem grande parte da culpa quando tratamos destes números, está desfalcada e prejudica o funcionamento do ataque. A chance do quarterback dos Ravens ser derrubado por cada tentativa de passe é de 8.3%, a quarta maior da liga.

Todos estes números apresentados nos dizem o quão limitado está o ataque de Baltimore, isso se deve muito pelos casos de COVID e lesões que desfalcaram os melhores jogadores. Porque no papel este time é extremamente forte.


via usatoday.com

O Cleveland Browns está crescendo a cada semana, devido a uma boa administração da comissão técnica combinada com bons nomes no elenco. Esta campanha não é uma surpresa pois o time trabalhou bastante para se reconstruir após a fatídica temporada do 0-16 em 2017.

Em 2018 a equipe começou dispensando jogadores que não traziam vantagens para o elenco para liberar espaço no teto salarial, aproveitou o capital de draft somado e trouxe peças importantes, como Baker Mayfield e Nick Chubb. No ano seguinte usou a renda acumulada e alguns atletas para fazer trocas e assinaturas de contrato e em 2020 fez um bom draft além de trocar a comissão técnica, que era horrível, para treinadores muito competentes. Foi uma mudança gradual e planejada, e que agora começa a mostrar resultados.


Hoje os Ravens não estariam classificados para os playoffs, pois Miami Dolphins, Las Vegas Raiders e Indianapolis Colts fazem campanhas melhores.

Porém, nem tudo está perdido. O calendário dos Ravens não é difícil e pode colocá-los em uma posição mais vantajosa.

Os próximos confrontos são:


Semana 13 - Cowboys em Dallas

Semana 14 - Browns em Cleveland

Semana 15 - Jaguars em casa

Semana 16 - Giants em casa

Semana 17 - Bengals em Cincinnati


Somar 5 vitórias não é impossível, e se perder para Cleveland ainda são 4 jogos com chances altíssimas de vencer. Os Ravens terminariam a temporada com 10 vitórias e 6 derrotas.

Os Browns têm mais quatro partidas pela frente, Ravens, Giants, Jets e Steelers. Creio que serão três vitórias e uma derrota para terminar a temporada com 12-4.

O Las Vegas Raiders e o Miami Dolphins têm jogos mais difíceis no restante da temporada e podem tropeçar, assim dando uma chance dos Ravens chegarem aos playoffs.


Baltimore sofreu bastante nesta temporada, o ataque está bem limitado e faz o time depender de um bom jogo da defesa semana a semana. Com uma eventual classificação na pós-temporada, não vejo que irão longe, será apenas um desgaste maior para seus atletas.

Este ano foi atípico, o time sofreu com a pandemia, e preservar o elenco mantendo todos saudáveis para o ano que vem, na minha visão, deve ser prioridade. Uma equipe que nunca tem certeza de quais serão os jogadores disponíveis para a próxima partida tem chances mínimas de brigar por um título de conferência. Não acho que vale o esforço.

Um preparo antecipado para a free agency, draft e a para a próxima temporada pode fazer a diferença lá na frente. Não é necessário esse desespero por uma classificação.


Por Gabriel de Campos


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo