• João Macedo

Karl Malone: O pedófilo que não assumiu seu filho.

Ídolo do Utah Jazz e do Dream Team coleciona histórias polêmicas e pouco divulgadas durante sua carreira.


Fonte: sportingnews.com


Karl Anthony Malone nasceu no dia 24 de Julho de 1963 na pequena cidade de Summerfield na Louisiana. Conhecido pela sua brilhante carreira dentro das quadras de basquete, Malone foi destaque no Utah Jazz dos anos 90 e fez parte do famoso Dream Team das Olimpíadas de 1992. Durante sua carreira, o craque foi duas vezes MVP, onze vezes All-Star e duas vezes medalhista de ouro nas olimpíadas.


Se a carreira de Malone foi brilhante dentro de quadra, não podemos falar o mesmo sobre sua vida fora das quatro linhas. Em 1983 quando tinha apenas 20 anos, o ex-ala pivô foi acusado de estupro de vulnerável, ele teve relações sexuais com Gloria Bell que na época tinha 13 anos e acabou ficando grávida do futuro astro da NBA. Os pais de Gloria resolveram não fazer queixa para polícia já imaginando que o atleta se tornaria um grande jogador na NBA e receberia milhões para ajudar no crescimento do seu filho, porém ele não assumiu a criança e resolveu seguir sua vida como se nada tivesse acontecido. Só em 1986 a queixa contra o jogador foi registrada na justiça, Malone foi intimado a justiça para aparecer no tribunal, mas o jogador não apareceu na auditoria e o juíz obrigou o jogador a pagar $125 por semana e cobrir todas as dispesas médicas do menino. O caso só teve desfecho em 1989 quando o já jogador da NBA concordou em assumir o filho e pagar a pensão.


O filho de Karl Malone se chama Demetress Bell, ex-jogador de futebol americano que inclusive atuou 4 anos na NFL. Karl nunca falou do seu filho publicamente mas eles já se conheceram, na ocasião Bell tinha 17 anos, Karl disse que era tarde demais para eles começarem uma relação. Quando perguntado sobre seu pai Bell disse:

"Ele tratou minha mãe como um banco de esperma, eu não odeio ele por não estar presente na minha vida. Isso me fez uma pessoa melhor."

fonte: bleedinggreennation.com


Se você pensa que essa foi a única paternidade negada por Karl Malone, você está completamente enganado. Quando ele tinha apenas 17 anos engravidou Bonita Ford que deu luz a gêmeas, porém o jogador não quis assumir as garotas. Mas quando a revista The Globe falou sobre a história Malone decidiu assumir as filhas. Uma das filhas se chama Cheryl Ford que inclusive virou jogadora profissional de basquete e jogou na WNBA por 6 anos e foi três vezes campeã, quatro vezes All Star e foi uma vez MVP do All Star game.


Karl ainda é protagonista de histórias de xenofobia e preconceito direcionadas a Vanessa Bryant e Magic Johnson, mas mesmo assim ele segue sendo ídolo de muitas pessoas que admiram o que o jogador fez dentro de quadra e mal sabem o histórico do atleta fora dela.

É muito importante você conhecer a história do seu ídolo fora de sua profissão antes de idolatra-lo, você muitas vezes pode estar admirando um atleta que você discorda ou repreende suas atitudes de vida.