• Gabriel Amaral (Empacotador Pistola)

Jaguars 20x24 Packers: Mais sorte do que competência e pouco a comemorar.



Na cabeça de muitos fãs e experts de NFL, Jaguars x Packers seria um jogo de poucos atrativos em razão de uma previsível vitória tranquila da equipe da casa.


Embalado após conquistar a sexto triunfo contra o San Francisco 49ers, Green Bay tinha tudo para vencer e convencer, além de desfilar todo o seu talento ofensivo, que certamente poderia resultar em muitos pontos.


Mas, seja pelo espírito de "já ganhou", pela falta de concentração ou simplesmente por incompetência, a partida de ontem teve contornos de sofrimento e dramaticidade para os torcedores cabeças de queijo, se definindo apenas no minuto final.


Com um ataque irreconhecível na última tarde, os Packers suaram para fazer 24 pontos em uma equipe com campanha até então 1-7 e já pensando na próxima temporada.


O show anunciado não aconteceu. O jogo terrestre inexistiu, cabendo, raramente, a Jamaal Williams, arrancar algumas jardas importantes no "braço" para manter campanhas vivas.


Davante Adams parecia reviver seu ano de calouro, com drops, corridas e leituras de jogo inacreditáveis, algo que destoava completamente de um wide receiver top 3 da liga. Ainda assim, conseguiu dar as caras no último quarto, anotando o touchdown da vitória, no entanto, teve pouquíssimas jardas na partida.


Mais uma vez, para a surpresa de muitos, quem chamou a responsabilidade para um alto volume de jardas e recepções, foi Marquez Valdes Scantling. O camisa 83 recebeu para 149 jardas e anotou um belíssimo touchdown, num passe em profundidade de 78 jardas lançado por Aaron Rodgers.


Rodgers, por sua vez, não viveu sua melhor jornada. Foi interceptado uma vez. Ainda assim, lançou para dois touchdowns e correu para marcar o terceiro de Green Bay no jogo, acumulando 325 jardas. Até quando ele não vai tão bem, acaba se saindo melhor que muitos quarterbacks por aí...


Se o ataque não correspondeu à altura, coube à defesa, por incrível que pareça, segurar as pontas e a vantagem no placar. Mesmo cedendo muito espaço para Keelan Cole, que retornou para touchdown, e James Robinson, os comandados de Mike Pettine mostraram intensidade no último quarto para pressionar o QB rookie dos Jaguars, Jake Luton, conseguindo sacks e forçando a perda de jardas do adversário. Ainda houve uma interceptação com Adrian Amos.


Menções honrosas para Za'Darius Smith, Christian Kirksey, Kamal Martin, Rashan Gary e Darnell Savage, que tiveram participações importantes na hora de impedir as construções ofensivas da equipe de Jacksonville.


Assim, se até então o ataque de Green Bay vinha "acobertando" as falhas defensivas gritantes vistas nos últimos jogos, ontem a coisa se inverteu. Numa rara tarde infeliz do sistema ofensivo, a defesa mostrou vontade e superação para limpar a barra do ataque.


Evidentemente, os erros ainda persistem. Não nos esqueçamos daquele retorno para touchdown que deixou todo mundo maluco! Mas, se em momentos difíceis e decisivos, os jogadores da defesa voltarem a demonstrar esse foco para segurar o resultado, com a mínima margem para erros, já será um bom começo.


Porém, vale lembrar que a partida foi contra o Jacksonville Jaguars, uma das piores equipes da liga, e, por pouco, não sofremos a segunda derrota seguida em casa, para times de campanha negativa.


Mesmo com campanha 7-2, os Packers ainda vivem sob contestação. E com razão. A instabilidade tem atrapalhado. A temporada caminha para sua reta final, e tais inconstâncias não serão perdoadas por adversários de maior poderio.


A verdade é que na NFC não há unanimidade. Todos os ditos "favoritos" têm seus pontos fracos. E isso pode trazer equilíbrio na fase final.


Se existe "vitória feia", ela veio ontem. Sem brilho, sem arte, mas com luta. As vezes só isso basta. Mas não contra qualquer adversário. Faltou futebol. Outra obrigação foi cumprida. Contudo, há muito a melhorar.


Destaque-se que, além da vitória, outro motivo para comemorar no domingo foi a tão esperada renovação de David Bakhtiari. O melhor RT da liga fica em Green Bay por mais 4 anos, se tornando o jogador mais bem pago da posição. E merecido.


Os Packers seguem na liderança da NFC Norte e enfrentam o Indianapolis Colts no próximo domingo, 22/11, às 17:25, fora de casa. Pedreira à vista.


#GoPackGo