• Daniela Germano - Criadora do GirlPowerNFL

Earl Thomas: eficiente dentro de campo e polêmico fora dele

O Baltimore Ravens rescindiu com o safety hoje, depois que ele teria brigado com o companheiro de equipe Chuck Clark na sexta-feira.

O time alegou que o motivo da rescisão é "conduta pessoal que afetou adversamente os Baltimore Ravens", de forma que a opção foi rescindir com o jogador.


O jogador postou nas redes sociais sobre sua saída do time, porém sem demonstrar qualquer incômodo com a situação.


História do Jogador


Thomas participou da Universidade do Texas em Austin e decidiu abrir mão de suas últimas duas temporadas de elegibilidade para se habilitar para o Draft de 2010, onde ele foi o terceiro defensive back escolhido,depois de Eric Berry e Joe Haden.

Ele participou de visitas de pré-draft e treinos privados com várias equipes, incluindo Pittsburgh Steelers , Cleveland Browns e Miami Dolphins, sendo um dos jovens mais elegíveis para o Draft. Porém foi selecionado pelo Seattle Seahawks na 1ª rodada (14ª pick), assinando um contrato de 5 anos, no valor de US$ 18,30 milhões.


Seattle Seahawks


Logo que começou, Thomas já ganhou a simpatia do técnico Pete Carroll, sendo nomeado titular para começar a temporada de 2010.


A estréia contra o 49ers foi icônica, tendo registrado 7 tackles, com os Hawks ganhando de 31 a 06 do time de San Francisco. Na sequência da temporada foram um total de 76 tackles combinados (sendo 64 solos), 5 interceptações, 12 assistências de tackle, 1 fumble forçado e 68 jardas.


Os ótimos números de Earl se seguiram pelas temporadas, chegando às temporada de 2013 em que o jogador marcou 105 tackles e 27 assistências de tackle.


O jogador foi parte integrante da Legion of Boom, apelido dado à equipe de principais iniciantes no backfield defensivo Seahawks. Durante a era LOB, os Seahawks acumularam seis temporadas consecutivas de vitórias, três títulos de divisão, dois campeonatos da NFC e uma vitória no Super Bowl.


Tudo parecia lindo para o free safety, com renovações milionárias com os Seahawks bem como sendo nomeado 6 vezes para o Pro Bowl. Contudo, em 2016, Thomas teve sua primeira lesão num jogo contra os Eagles, em que lesionou o tendão da coxa.


No mesmo ano o jogador quebrou a tíbia, num jogo contra o Carolina Panthers, depois de colidir com o companheiro de equipe Kam Chancellor ao quebrar um passe. Após o ocorrido o jogador se manifestou no twitter afirmando que estava cogitando se aposentar.


Porém na temporada de 2017 o jogador voltou, com um bom desempenho apesar das lesões que lhe tiraram da temporada de 2016, contudo contra os Texans o jogador lesionou novamente. Ainda assim o jogador foi nomeado novamente para o Pro Bowl, demonstrando que apesar das lesões e da estafa física que estava vivendo, seu desempenho era crucial para as vitórias do Seahawks nas temporadas.


Então as polêmicas começaram!!!

Entretanto, o clima dentro do time já não estava muito amistoso, com evidências claras de que Earl não pretendia renovar com o time de Seattle. O jogador não se apresentou no training camp da temporada de 2018, afirmando que apenas apareceria caso o time renegociasse com ele ou que o liberasse para negociar com outro time.


Novamente uma lesão tirou Earl Thomas de campo. Durante um confronto da Semana 4 contra o Arizona Cardinals , o jogador saiu com uma lesão, após tentar evitar o touchdown do wide receiver dos Cardinals, Chad Williams.


Após ser atendimento em campo, imagens mostram que Thomas saiu extremamente irritado pela não renovação com o time e chegou a mostrar o dedo médio para os seus companheiros de equipe e para comissão técnica que estavam na sideline.


GIF: Reprodução/Tenor

No dia seguinte, foi confirmado que Thomas havia quebrado um osso na perna esquerda e que deveria perder o restante da temporada.


Baltimore Ravens


Em 13 de março de 2019, Thomas assinou um contrato de quatro anos e US$ 55 milhões com o Baltimore Ravens com US$ 32 milhões garantidos.


Seu números haviam melhorado, demonstrando a satisfação do jogador de ter mudado de time. Com 49 tackles, 17 assistências de tackle e 2 interceptações, Earl mostrava que estava de volta à forma, apesar das lesões e dos problemas com o ex-time.


Thomas foi um dos principais responsáveis pela evolução dos Ravens, principalmente na defesa do time.


Todavia, em 21 de agosto de 2020, Thomas entrou em uma briga com o colega de equipe, Chuck Clark, durante o treino. Foi divulgado pela imprensa que o incidente começou quando Earl teria postado um videoclipe via Instagram antes da briga ocorrer.



Também foi revelado que o jogador teve um desentendimento com Brandon Williams, defensive tackle, no vestiário na temporada anterior.


Assim, a decisão do time foi de rescindir o contrato com o jogador, diante do comportamento antissocial do jogador e prejudicial para a coesão do time.


Problemas Fora de Campo


O jogador também foi alvo recente de uma polêmica digna de machete do Nelson Rubens. OK, OK!!!

O jogador estava na cama com outra mulher e foi flagrado por sua esposa, Nina, em abril de 2020. De acordo com o relatório da polícia de Austin, o crime aconteceu em 13 de abril, quando Nina Thomas colocou a pistola na cabeça de Earl Thomas e tentou atirar. O jogador teria “lutado” para tirar a arma da esposa, e ninguém se feriu. Nina foi presa junto com suas amigas que a acompanharam, mas foram liberadas após pagamento de fiança.


O jogador teria publicado em seu Snapchat um vídeo com seu irmão e várias mulheres. Então sua esposa teria usado a conta para rastrear a localização, indo para lá para “assustá-lo”, afirmando ainda não saber que a arma estava carregada. Nina disse que colocou a arma na cabeça do marido depois que encontrou os irmãos Thomas nus com outras mulheres.


Toda a situação foi filmada pelo celular da esposa do jogador, e segundo a polícia, o vídeo mostra Nina apontando a arma para Earl “a menos de um metro de distância e pode-se ver claramente que o dedo de Nina estava no gatilho e a trava segurança estava desativada”.


Futuro de Earl Thomas


Thomas nunca escondeu seu desejo em campo - ele literalmente entrou no vestiário dos Cowboys depois de um jogo, em 2017, para implorar o então técnico Jason Garrett para ir buscá-lo, tendo dito "Se vocês tiverem a chance, venham me buscar."


Após o péssimo clima que se instalou, o jogador tentou se explicar dizendo:


"Eu sempre fui um fã do Cowboys enquanto crescia. A maior coisa quando eu disse 'venha me pegar', eu não quis dizer literalmente, 'venha me pegar agora'. Ainda estou no auge da minha carreira, ainda quero estar aqui. Mas quando Seattle me chutar para o meio-fio, por favor, os Cowboys , venham me buscar. Sabe? Este é o lugar onde eu quero estar quando eles me chutam para o meio-fio. Então é isso que eu quis dizer. As pessoas me levam muito a sério. Isso é exatamente quem eu sou."


O time de Dallas estaria supostamente interessado na saída do Thomas dos Ravens, e aguardando as coisas se acalmarem e a rescisão contratual do jogador ser finalizada para que possam começar as tratativas antes do começo da temporada. Essa possibilidade se torna cada vez mais forte, considerando que quando o jogador rescindiu com os Seahawks, o time era um dos que estavam na lista de interessados.


Outros times interessados em fortalecer sua defesa secundária e passar por cima de todas as polêmicas em que o jogador está envolvido são o San Francisco 49ers e Houston Texans, segundo Ian Rapoport, da NFL Network.


Porém isso são só suposições, pois os times ainda não se manifestaram.


Os números de Thomas são ótimos para qualquer time, apesar de não ser um jogador jovem, se encaixa em qualquer defesa que precisa de um playmaker.

Gráfico elaborado com base nas estatísticas da ESPN

O futuro de Thomas à Deus pertence, porém os times interessados no jogador devem ter a certeza de que terão um safety em forma para sua defensive line, contudo também estarão contratando um jogador polêmico e com alguns problemas de relacionamento dentro da equipe.


Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.