Drew Brees e Sua Declaração Polêmica!


Em tempos incertos e de protestos por igualdade, Drew Brees concedeu uma declaração para lá de polêmica. Enquanto muitos atletas, independente de sua etnia, mostraram-se completamente a favor dos protestos pacíficos, que revogam e pedem por condições e tratamentos mais igualitários, o quarterback dos Saints reviveu os tempos de protestos de Kaepernick durante o hino nacional americano.

Em suas palavras: “Eu nunca vou concordar com alguém que desrespeite a bandeira dos Estados Unidos da América ou do nosso país. Deixe-me apenas dizer o que vejo ou o que sinto quando o hino nacional é tocado e quando olho a bandeira dos Estados Unidos. Eu imagino meus dois avós, que lutaram por este país durante a Segunda Guerra Mundial, um no Exército e um na "Marine Corp". Ambos arriscando suas vidas para proteger nosso país e tentar tornar nosso país e este mundo um lugar melhor. Então, toda vez que fico com a mão sobre o coração, olhando para a bandeira e cantando o hino nacional, é sobre isso que penso. E, em muitos casos, isso me leva às lágrimas, pensando em tudo o que foi sacrificado – afirmou o jogador. Obviamente que muitos jogadores (alguns seus atuais companheiros de time) se posicionaram contra as falas. LeBron James, Michael Thomas e Emmanuel Sanders o criticaram fortemente e receberam o apoio das redes sociais.

Apesar de se dizer a favor de protestos, o jogador que veste o número nove claramente não tem empatia pelos métodos utilizados nos protestos de Kaepernick. A polêmica aumentou ainda mais quando Aaron Rodgers fez uma postagem em suas redes sociais mostrando apoio ao momento vivido pelos negros.

A morte de George Floyd não parece ter conscientizado todo mundo da situação em que nos encontramos. É algo muito maior do que “ajoelhar-se durante o hino”. É algo muito maior do que “desrespeito a bandeira nacional”. É a maior chance na história da humanidade de iniciarmos uma mudança e não deixarmos que a morte de um ser humano não seja em vão. Independentemente do que você acredita, dos seus ideais e crenças, pare e olhe tudo o que acontece à sua volta e tente perceber a discriminação perante a negros. Como até mesmo na NFL, quarterbacks com a pele mais escura são “direcionados” a posições mais atléticas e menos pensantes e técnicas. Lamar Jackson e Jalen Hurts seriam os primeiros a te confirmar esse fato.

Drew foi, na abordagem mais branda possível, irresponsável e infeliz. Uma pessoa com tamanha influência poderia ter ajudado a direcionarmos o mundo em um sentido mais puro e consciente. Obviamente que isso não apaga tudo o que fez pela cidade de Nova Orleans e as pessoas que ajudou. Porém, é seguro dizer que a maioria não apreciou seus comentários. Talvez pelo fato de que já fez feitos muito mais difíceis do que posicionar-se contra o racismo nos Estados Unidos, como ganhar um SuperBowl ou ajudar uma cidade inteira a se recuperar de uma das maiores catástrofes naturais da história. Aqui está a torcida de quem vos escreve para que Brees se retrate, pois é um ótimo ser humano e já fez muito para muitos.