• Gabriel de Campos

A culpa é de Daniel Jones?


via bigblueview.com

O primeiro jogo de Monday Night Football do ano foi entre Pittsburgh Steelers e New York Giants. Já era esperada a vitória dos Steelers, porém quando partida terminou percebi que tivemos uma visão distorcida do que realmente é Daniel Jones.


Daniel Jones sofre uma uma pressão, principalmente por parte dos torcedores dos Giants, devido a ao draft de 2019.

Caso não conheça essa história, fiz um breve resumo para te deixar a par de todos os detalhes.


Daniel Jones era o quarterback da universidade de Duke; com um braço forte, pouca precisão, movimentação irregular e séria dificuldade quando se trata de proteger a bola. Entretanto esse não é o maior dos problemas, todo quarterback novo na NFL deve ser lapidado e bem trabalhado para atingir sua excelência. Aaron Rodgers é um grande exemplo disso, esquentou o banco dos Packers três anos antes de ser titular. Mas essa história fica para outro dia.

Daniel Jones era um prospecto cotado para ser escolhido na segunda ou terceira rodada do draft, no entanto os Giants o escolheram na sexta escolha geral ignorando a presença de Dwayne Haskins ou Drew Lock. Os torcedores e analistas ficaram indignados com a escolha e, a partir daí, pressionam os Giants diariamente.

Confesso que critiquei bastante tal escolha. Não pelo jogador e sim pelo momento da pick.


via nypost.com


Dada a contextualização, voltemos ao Monday Night Football.


Na partida podemos perceber que o ataque inteiro, sim inteiro, dos Giants não estava bem. Posso afirmar com convicção que Daniel Jones era o melhor em campo vestindo a camisa azul.

Sua inconsistência ainda é clara, porém ficou visível a sua produtividade quando tem tempo de pocket.

A campanha que resultou naquela interceptação bizarra foi incrivelmente bem trabalhada. Jogadas com passe rápido, desviando a defesa e mantendo uma postura que parecia um drive terminado em touchdown. O final vocês já sabem, a pressão de TJ Watt o força a sair do pocket, Bud Dupree se aproxima para fazer o sack e no desespero Jones coloca a bola no colo da defesa.

É esse tipo de irregularidade que em parte o prejudica.


Os Giants são motivo de piada por serem muito dependentes de Saquon Barkley, o running back que ontem parecia não estar em campo devido a completa neutralização feita pela defesa adversária.

Barkley teve 0.4 jardas por tentativa, 6 jardas corridas e 60 jardas recepcionadas. Ben Roethlisberger (quarterback dos Steelers) terminou a partida com mais jardas corridas do que Saquon (7).

Barkley teve grandes problemas na hora de bloquear o pass rush lateral dos Steelers, isso contribuiu para o baixo desempenho de Jones em jogadas de blitz (cinco ou mais defensores pressionando o quarterback). Sua função na equipe é inegavelmente fundamental, se Saquon está em campo fará parte da jogada de alguma forma. Isso facilitou a leitura do oponente.


A defesa dos Steelers é uma das melhores, se não a melhor, da liga. TJ Watt, Bud Dupree, Minkah Fitzpatrick... uma defesa repleta de talentos.

Os Steelers sabiam que a fraqueza de Daniel Jones e sua linha ofensiva é jogar contra blitz.


A partida ficou disputada até Jones lançar aquele passe horroroso para interceptação. Deste momento em diante os Steelers dominaram a partida.

Ben Roethlisberger fez um grande jogo, 229 jardas e três touchdowns que coroaram a vitória da equipe de Pittsburgh. Fiquei contente com a atuação de Juju Smith, o jogador disse que sentiu saudades de ter Big Ben lançando passes. Creio que o recebedor voltará a ser um dos melhores da liga.

O Pittsburgh Steelers é um time que chama minha atenção. A defesa é completíssima e Big Ben está saudável, darão trabalho para Lamar Jackson na AFC North. Me arrisco a dizer que se manterem o ritmo podem ficar abaixo apenas de Chiefs e Ravens na AFC.


Mas o fato é: Daniel Jones precisa ser um quarterback mais consistente e a linha ofensiva precisa conseguir dar mais tempo para o mesmo no pocket. Jason Garrett tem um sistema mais vertical em passes, isso requer tempo atrás da linha. Como já dito antes: Jones com tempo é muito melhor.

Saquon Barkley estava irreconhecível devido à grande neutralização de Pittsburgh e deve voltar ao alto nível de antes nos próximos jogos.

Não vejo os Giants indo longe nesta temporada, aliás, acho melhor eles garantirem uma posição alta no draft do que brigar a temporada inteira para morrer na praia. Uma equipe em reconstrução deve ter paciência, a pressa só atrasa o processo.


Por Gabriel de Campos

Me siga no Instagram em @hailmarybrasil e no Twitter em @hailmarybr