• Igor Castro

A importância Seed 1 para as pretensões do Green Bay Packers chegar ao Super Bowl

As folgas na primeira semana de playoffs é algo imprescindível para as franquias que anseiam chegar ao Super Bowl. Nas últimas temporadas, tínhamos quatro vagas, sendo duas em cada conferência, duas na AFC e duas na NFC. No entanto, visando a expansão dos playoffs, na offeseason passada, o comitê formado por integrantes da NFL e das franquias decidirão por aumentar o número de participantes nos playoffs, saindo de seis para sete, e com isso, apenas uma franquia que tivesse a melhor campanha na conferência poderia usufruir da folga da rodada de wilcard nos playoffs.


Nessa batalha, se encontra o Green Bay Packers. O time liderado pelo quarterback Aaron Rodgers está nesse momento com a melhor campanha da NFC e com isso, o caminho para o Super Bowl passa exclusivamente por Green Bay. Mas os cabeças de queijo só estão nessa situação confortável devido a um tropeço do New Orleans Saints contra o Philadelphia Eagles, e com isso as duas equipes se igualaram nas campanhas, tendo 10 vitórias e 3 derrotas cada equipe. Porém no critério de desempate, o Packers leva a melhor, pois venceu o Saints no confronto direto, na semana 3, pelo placar 37x30.


Allen Lazard teve sua melhor atuação pelo Packers, o WR teve 146 jardas e um TD contra New Orleans. O Packers venceu por 37x30 o Saints. Foto: Brett Duke/Associated Press

Dependendo somente de si para ficar com a Seed 1, o Packers está focado demais em garantir essa folga na primeira rodada de playoffs. Isso se contrasta muito na fala de Aaron Rodgers em entrevista para imprensa. O QB disse que desde que iniciou a carreira no Packers como quarterback titular do Packers ele nunca teve a oportunidade de jogar todas as partidas de playoffs no Lambeau Field e que gostaria de disputar uma final de NFC em Green Bay. Ou seja, com as atuações de MVP nas últimas semanas, não é de duvidar que Rodgers consiga tal feito.


Mas para garantir de vez essa Seed 1, é necessário que o Packers vença os próximos três jogos, e assim não dependa de nenhum outro resultado. Os três próximos adversários até que possibilitam ao Packers sair invicto nessas partidas que restam, nesse sábado a equipe recebe o Carolina Panthers, depois recepciona o Tennessee Titans e termina a temporada regular visitando o rival Chicago Bears. Se por algum acaso tropeçar em e um desses três jogos, o Packers precisa de mais uma derrota do Saints e assim ambos permaneceriam com a mesma campanha e o Packers leva a melhor nos critérios de desempate.


Porém, se tiver duas derrotas e o Saints tiver apenas uma, o Saints passa a frente e garante a Seed 1. O calendário do Saints já é um pouco mais complicado, já que pega o Kansas City Chiefs em casa com o Mahomes e companhia querendo garantir a Seed 1 na AFC, depois pega o Minnesota Vikings, que dependendo do resultado contra o Bears pode estar ainda na briga por vaga na pós temporada e por fim joga fora contra o rival de divisão o Carolina Panthers. Ou seja, pelo peso das tabelas, se o Packers vencer nesse sábado o Panthers e o Chiefs vencer o Saints, basta o Packers vencer o Titans ou Bears e assim garante de vez a Seed 1.


Dos três confrontos, que o Packers tem, certamente o contra o Tennessee Titans será o mais complicado, já que o matchup é desfavorável a Green Bay, já que o jogo terrestre do Titans é muito forte com Derrick Henry e a defesa do Packers é uma das piores defendendo corridas. Mesmo assim, o Packers tem uma chance de vencer, já que a defesa do Titans não é uma das melhores da liga e encarará um Aaron Rodgers com sangue nos olhos e um Davante Adams sendo o melhor jogador ofensivo da temporada até aqui.


Com tudo isso colocado, tudo conspira para que o caminho do Super Bowl na NFC passe obrigatoriamente em Green Bay. Depender apenas de si é muito melhor do que depender de outros resultados para atingir seu objetivo, isso em qualquer esporte, na NFL então faz uma enorme diferença. Penso que apesar de todos os problemas na defesa que é muito mal treinada pelo coordenador defensivo, Mike Pettine e de um special team que tá errando aos montes colocando o adversário em posições muito favoráveis, o Packers tem um dos melhores ataques da NFL o que pode compensar esse desequilíbrio entre os setores.


No último jogo contra o Lions, o ataque do Packers permaneceu por muito tempo em campo, tanto que no terceiro período, o Lions não pontuou e isso pesou no resultado que foi favorável ao Packers que venceu por 31x24. Caso essa posse de bola fosse menor, os riscos do Packers ter sido derrotado seria muito maior, já que o ataque do Lions estava indo bem quando estava em campo e na maioria das vezes conseguia pontuar. Na liga, o Packers lidera na posse de bola, com média de 33 minutos por partida, sendo que essa posse em grande parte das vezes se converte em pontos.

A sintonia entre Aaron Rodgers e Davante Adams é a melhor possível. Ambos são os responsáveis pela maioria dos pontos do Packers na temporada, e contra o Eagles, Rodgers chegou a 400 passes para TD e foi logo pra quem? Adams. Foto: Icon Sportswire

Essa arma deverá ser muito usada nos próximos jogos e poderá ser o ponto chave para as vitórias que garantam ao Packers a Seed 1. E pensando em playoffs, isso se torna essencial. Pois se você tem um ataque equilibrado, com jogo terrestre e aéreo que consiga aparecer em momentos chaves da partida, sendo isso feito em um maior tempo de posse possível em campo, podem ajudar demais o Packers a chegarem ao Super Bowl. Mas para isso, decidir todos o jogos em casa seria fundamental.


Além desse fator, ficar uma semana de folga, possibilitaria da defesa se ajustar e ajudar esse ataque em momentos que possam ser críticos nas partidas. Vou citar o exemplo do atual campeão Kansas City Chiefs. Os Chiefs não tiveram ao longo da temporada regular passada, uma defesa imponente que ajudasse a equipe nas vitórias, na maioria das vezes era o ataque do Chiefs que se garantia e os triunfos vieram. Nos playoffs, a defesa de Kansas City conseguiu se ajustar e foi muito importante para que a equipe não só chegasse ao Super Bowl, bem como ajudou na conquista do Vince Lombardi.


No Packers, a história é muito parecida. O ataque vem tendo grandes atuações, com Rodgers tendo uma temporada até aqui de MVP e assim garantindo o recorde de 10 vitórias e apenas 3 derrotas. A campanha poderia ser melhor, já que as derrotas para o Minnesota Vikings e Indianapolis Colts foram um acidente de percurso, já que a equipe se viu com possibilidades de vencer e foi surpreendida. A exceção fica no duelo contra o Tampa Bay Buccanneers que efetivamente engoliu de todas as formas o Packers que se prepara mal para aquele duelo.


Ou seja, se a defesa conseguiu virar a chave, atuar de forma sólida que possibilite do ataque do Packers estar em campo na maior parte do tempo possível, Rodgers e companhia poderão estar no próximo Super Bowl com boas chances de vencer. Porém, para se chegar nisso, garantir a Seed 1 vencendo os próximos três jogos da temporada regular será primordial. E ao que parece Aaron Rodgers está disposto a isso.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo